A Extrema Direita Brasileira

tfp-serra

Desde 2010 as trombetas da reação mais extremada vem soando.

Quando a campanha do tucano José Serra, em sua sede de destruir o PT, apelou para um ataque em massa ao Projeto Nacional dos Direitos Humanos (PNDH-3), iniciou-se o anúncio de uma tragédia.

Logo no ano seguinte somos brindados pela ascensão ao cenário nacional do Deputado Jair Bolsonaro. O ex-militar é um forte apologista da Ditadura e defensor de posições homofóbicas. Ao seu apoio, gangues neonazistas e organizações de caráter Integralista e/ou ultranacionalistas começaram a se mover. O maior exemplo disso foi, no mesmo período, o anúncio da construção do Partido Militar Brasileiro (PMB).

O que se iniciou nesse ciclo eleitoral não parou mais. O apagado “astrólogo e filósofo” conspiracionista Olavo de Carvalho começa a ganhar destaque, quando antes era tratado como apenas um paranoico. Pautado nas teorias mais absurdas oriundas do espectro reacionário norte-americano, o Partido Republicano (mais especificamente o Tea Party), Olavo vem cativando mais e mais adeptos em sua “seita apocalíptica”.

A Revista Veja prossegue sua virada ao extremismo, com a ascensão de um de seus colunistas, Rodrigo Constantino. Adepto de um “Liberalismo-Conservador” e em uma cruzada ao “bolivarianismo petista”, Constantino vem criando adeptos entre os setores liberais brasileiros, a classe média conservadora e apoiando a construção do Partido Novo. Não podemos esquecer que Constantino é o responsável pelo Instituto Liberal e participante do Instituto Millenium (onde fazem parte poderosos membros da Grande Mídia).

O Pastor Marco Feliciano desponta em seu radicalismo “evangélico”, e enquanto antes declarava apoio a Dilma, agora passa para o campo da oposição. Por outra ponta, o cenário católico digno da velha TFP (Tradição, Família e Propriedade) é representado pelo Padre Paulo Ricardo. Ambos já citaram possuir entre seus “mentores” o já mencionado Olavo.

Danilo Gentili, ex-comediante (onde?) da Band se muda para o SBT, para ser colega de outra personagem em destaque, Rachel Sheherazade.

O ex-músico decadente Lobão é a cereja do bolo dessa trupe.

Se analisarmos as movimentações de todos os citados, é possível notar uma cooperação. Enquanto a maior parte da esquerda se perde em discursos econômicos tentando única e exclusivamente associar o fortalecimento da direita extrema a condições econômicas, utilizando-se de certa forma de um determinismo alheio a vontade humana, os porta-vozes da reação agem.

Sucessivos hangouts (ver no Youtube) entre todos estes demonstra que estão ativamente trabalhando em conjunto pela construção de uma frente reacionária. Não é algo que ocorre de forma dispersa ou aleatória, mas que vem de uma articulação visando objetivos comuns.

O desconhecido Levy Fidelix, que se não o era se devia a fama de “o cara do Aerotrem”, ganha destaque após sua declaração abertamente homofóbica. Seu Partido, o PRTB, já anunciou que se coligará ao PMB (que ainda não fora fundado). Também já disse estar disposto a atuar juntamente de Olavo de Carvalho.

O último ano, 2014, foi o ensaio do que havia sendo preparado. Primeiramente, e de forma tímida, se tentou uma Marcha da Família, a mesma que em 1964 clamou pelo golpe militar. A única cidade onde ocorreu com relevância foi São Paulo, com mil participantes.

reacionariosA Esquerda acreditou que desprezar e ridicularizar o que ocorreu seria uma forma de abafar e derrotar pelo esquecimento. Engano. Essas forças reacionárias novamente ingressaram na campanha tucana, em torno do candidato Aécio Neves. Mas diferentemente de 2010, estavam mais preparados e organizados.

Tão logo o PSDB fora derrotado e a candidata Dilma Roussef é reeleita, esses setores atacam. Um novo personagem aparece, Paulo Batista. Ultraliberal e alinhado com o “Libertários” brasileiro (influenciado pelo norte-americano de mesmo nome), ele promove uma aliança com a Família Bolsonaro para organizar protestos em massa. E eles aprenderam.

Aprenderam que utilizar-se de discursos ideológicos como “Novo Golpe” ou “Privatização total”, como creem, não funciona. Então, oras, por que não argumentar outra coisa?

Grande parte do Brasil votou no Aécio Neves em rejeição ao PT. Havia, claro, os velhos defensores do conservadorismo da Classe Média, mas também muitos ingênuos crentes no discurso midiático de que o Partido dos Trabalhadores representa o “Mal do mundo”, a “Corrupção encarnada”. Instrumentalizando essa situação, Batista e os Bolsonaros passam a organizar atos “contra a corrupção” e de Impeachtment contra a presidente.

Resultado: 10 mil pessoas nas ruas, sob a direção deles.

Esses setores extremistas, que antes agiam de forma imbecil e aleatória, pegaram as manhas do jogo. Aos poucos, começam a se aproveitar do destaque que ganham para destilar seu ódio à esquerda, ao socialismo e à própria democracia. Sempre com cautela, para não assustar.

Membros do Tucanato decidiram não perder tempo em flertar com essa chance de atacar seus rivais. Não por simpatizarem com ditadura: são democratas burgueses. Todavia, não poderiam perder a chance de surfar nessa insatisfação por oportunismo puro e simples. Assim sendo, Aécio Neves, Àlvaro Dias, Aloysio Nunes e José Serra embarcam em apoio aos atos, inclusive esse último cedendo a pressão e discursando contra o “Foro de São Paulo” (tratado pelos extremistas como sede de uma conspiração mundial, tal como a direita europeia acusa os judeus e maçons).

E aqui estamos. Se esses indivíduos continuarem com seu estratagema, estarão fortes para 2016 e 2018. Os Militares possuírão o PMB, e os Liberais o Novo (com apoio da Veja).  Conseguindo articular com os setores religiosos conservadores, poderão expandir seu poder a nível municipal nas próximas eleições. Até as próximas eleições presidenciais, os erros do Governo petista criarão alimento para a reação.

Não creio que irão conquistar o poder, mas certamente começarão a marcar território. E no cenário eleitoral, eles possuem mais condições que toda a esquerda partidária em conjunto.

Seja como for, a extrema direita brasileira não é um fenômeno virtual.  Não mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: