Apresentação do texto “Contra o Pós-modernismo”

Cornelius Castoriadis é um filósofo radical grego, cuja profundidade de sua produção intelectual lhe coloca sem maiores dúvidas num lugar de destaque no campo acadêmico. Ainda que tenha sido “esquecido” por muitos setores da academia, Castoriadis foi retomado por diversos grupos e círculos políticos da esquerda libertária/autônoma. Suas críticas contundentes do marxismo e do sistema capitalista forneceram elementos importantes para diversas matrizes teóricas. Sua obra é extensa e encontra-se dividida em assuntos dos mais variados, que vão do campo da História, da Filosofia, até esbarrando em discussões sobre Psicanálise, História das Ciências e Esquerdas.

Foto do filósofo radical Cornelius Castoriadis.

Para Castoriadis, “As duas guerras mundiais, a emergência do totalitarismo, a derrota (?) do movimento operário (por sua vez resultado e condição do deslizamento catastrófrico até o leninismo/stalinismo), o declínio da mitologia do progresso, marcam a entrada das sociedades numa nova fase.”

Neste texto publicado originalmente em 1995 e posteriormente editado no título “Mundo Fragmentado”, Castoriadis elucida e critica o fenômeno do Pós-modernismo, cuja presença avassaladora no campo das artes, da política e da história tornou-se cada vez comum à partir deste período. Cabe dizer que  do ponto de vista teórico, Castoriadis rompe bem cedo com o marxismo, apesar de manter-se politicamente no campo da esquerda, não se filia a nenhuma tradição estruturalista.

Presenteamos o leitor com esta tradução, convictos, tal como Castoriadis que “Estamos diante uma coleção de meias verdades pervertidas em estratagemas de evasão” e que o “valor do “pós-modernismo” como teoria é que reflete servilmente e então fielmente as tendências dominantes.” Esta coleção de meias verdades descrita por Castoriadis infiltrou-se em diversas áreas do conhecimento, tornando-se rapidamente um dogma científico. Se o pós-modernismo é atribuído erroneamente a pensadores que nem sempre se coadunam com os “dogmas” elencados pelo autor, por outro lado, precisamos ser críticos com a aridez iconoclasta travestida de teoria crítica.

Rafael V. da Silva

Baixar:

CASTORIADIS_Cornelius_Contra_o_pos_modernismo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: